domingo, 19 de outubro de 2014

Leia isso: Sussurro 1º livro


Eu adoro alimentar meu lado Teen ... e nada melhor que livros Teens rssss
Após devorar Harry Pother, Saga Crepúsculo ...

Anjos caídos, mocinhas em apuros, arcanjos, anjos bons e maus, imortais .... este é o primeiro de quatro livros.

"Entrar em um relacionamento não estava nos planos de Nora Grey. Pelo menos até a chegada de Patch. Seduzida por seu sorriso despretensioso e pelo olhar que parece enxergar através dela, Nora se sente incapaz de pensar com clareza.
É quando uma sucessão de acontecimentos assustadores começa a cercá-la. Enquanto isso, Patch parece surgir em todos os lugares e mostra que sabe absolutamente tudo sobre sua vida. É impossível decidir entre atirar-se nos braços dele ou fugir do perigo que o ronda. 
Na busca de respostas, Nora se aproxima de uma verdade ainda mais avassaladora que seus sentimentos por Patch. De repente, ela está no centro da eterna batalha travada entre anjos caídos e seres imortais - e quando chegar a hora de escolher um dos lados, a decisão errada poderá custar sua própria vida."
 


 Becca Fitzpatrick a autora .


O elenco da saga ...
 

domingo, 28 de setembro de 2014

Leia Isso: A maldição do Tigre


Kelsey Hayes perdeu os pais recentemente e precisa arranjar um emprego para custear a faculdade. 
Contratada por um circo, ela é arrebatada pela principal atração: um lindo tigre branco. 
Kelsey sente uma forte conexão com o misterioso animal de olhos azuis e, tocada por sua solidão, passa a maior parte do seu tempo livre ao lado dele.
O que a jovem órfã ainda não sabe é que seu tigre Ren é na verdade Alagan Dhiren Rajaram, um príncipe indiano que foi amaldiçoado por um mago há mais de 300 anos, e que ela pode ser a única pessoa capaz de ajudá-lo a quebrar esse feitiço.

Determinada a devolver a Ren sua humanidade, Kelsey embarca em uma perigosa jornada pela Índia, onde enfrenta forças sombrias, criaturas imortais e mundos místicos, tentando decifrar uma antiga profecia. 
Ao mesmo tempo, se apaixona perdidamente tanto pelo tigre quanto pelo homem. 
A maldição do tigre é o primeiro volume de uma saga fantástica e épica, que apresenta mitos hindus, lugares exóticos e personagens sedutores. 
Lançado originalmente como e-book, o livro de estreia de Colleen Houck ficou sete semanas no primeiro lugar da lista de mais vendidos da Amazon, entrando depois na do The New York Times.




A maldição não caiu somente sobre Ren, mas também em seu irmão Kishan, um lindo tigre negro de olhos dourados, nos próximos livros a saga continua com a ajuda de Kelsey para quebrar a Maldição ... vamos aguardar os próximos livros.




terça-feira, 9 de setembro de 2014

Leia Isso: Morte Súbita


 No começo foi muito difícil de ler, muito chato, mas de repente explode todas as intrigas, segredos, armações ... eu recomendo!!

 

Morte Súbita - J. K. Rowling

Quando Barry Fairbrother morre inesperadamente aos quarenta e poucos anos, a pequena cidade de Pagford fica em estado de choque.

A aparência pacata do vilarejo, com uma praça de paralelepípedos e uma antiga abadia, esconde uma guerra.

Ricos em guerra com os pobres, adolescentes em guerra com seus pais, esposas em guerra com os maridos, professores em guerra com os alunos… Pagford não é o que parece ser à primeira vista.

A vaga deixada por Barry no conselho da paróquia logo se torna o catalisador para a maior guerra já vivida pelo vilarejo. Quem triunfará em uma eleição repleta de paixão, ambivalência e revelações inesperadas?

Com muito humor negro, instigante e constantemente surpreendente, Morte Súbita é o primeiro livro para adultos de J.K. Rowling, autora de mais de 450 milhões de exemplares vendidos ( Série Harry Potter)


domingo, 13 de julho de 2014

Receita de Família: Torta Creme de Maçã


Essa torta é um doce que tenho o gosto na boca desde criança.   Receitinha de família mesmo!!!!

TORTA CREME DE MAÇÃ

MASSA:
3 xíc de chá de farinha de trigo
1 tablete de margarina culinária
1/2 xíc de chá de gordura hidrogenada
2 ovos 

1 xíc de chá de açúcar
1 col de chá fermento (Royal)
Juntar todos os ingredientes e amassar com os dedos (está massa é conhecida como : massa podre), deve ser aberta entre duas folhas de plástico.

RECHEIO:
5 maçãs grandes 
1 xíc de chá de água
1 col de sopa de baunilha
1 xic de chá de açúcar
1 gema
Descascar as maçãs e bater no liquidificador com a água.
Levar ao fogo e acrescentar o açúcar e a baunilha, deixando engrossar um pouco.
Tirar do fogo e adicione a gema batendo bem com um fouê. (como se escreve isso????)

MONTAGEM:
Com a massa, forre uma forma e faça uma muretinha ao redor, coloque o creme de maçãs se quiser pode decorar com tirinhas de massa ...

Assar por 40 minutos em forno 200 graus, polvilhe canela.

Fica simplesmente divina, é para comer ajoelhada agradecendo a Deus ...  

Bom apetite e fiquem em paz



segunda-feira, 26 de maio de 2014

Leia isso: Os pilares da Terra



Quando li "Mundo sem fim" do mesmo autor, achava que havia lido o melhor dos melhores, até pegar esse aqui ... são 941 páginas de pura aventura, amores, persistência, sofrimento, realizações ... simplesmente maravilhoso.  Demorei tanto para comprar, que quando consegui comecei a ler imediatamente.
Não perca se você tiver oportunidade de ler.


Um mergulho na Inglaterra do século XII e na construção de uma catedral gótica. Emocionante, complexo, pontilhado de coloridos detalhes históricos, Os Pilares da Terra, de Ken Follet, traça o painel de um tempo conturbado, varrido por conspirações, intricados jogos de poder, consciência e surgimento de uma nova ordem social e cultural. O livro, , que há mais de 20 anos conquista leitores e já vendeu mais de 18 milhões de exemplares em 30 idiomas. Na década de 70, quando Kenneth Follett ainda era um repórter do London Evening News, ele visitou uma catedral na cidadezinha de Peterborough, para passar o tempo enquanto o trem não chegava. A visita foi o início de uma obsessão que levou quinze anos para se transformar no livro que muitos consideram o melhor do autor de O buraco da agulha. Ao invés de manipular uma trama recheada de espiões e agentes secretos, como é o seu costume, Follett mergulha, aqui, na Inglaterra do século XII e na construção minuciosa de uma catedral gótica. 

A figura que melhor expressa os ideais que inspiraram Ken Follett a escrever este livro é Philip, prior de Kingsbridge, um homem que luta contra tudo e todos para construir um templo grandioso a Deus. Mas a galeria de personagens que gravitam em torno da catedral inclui Aliena, a bela herdeira banida de suas terras, Jack, seu amante, Tom, o construtor, William o cavaleiro boçal, e Waleran, o bispo capaz de tudo para pavimentar seu caminho até o lugar do Papa, em Roma. Como painel de fundo, uma Inglaterra sacudida por lutas entre sucessores prováveis aos trono que Henrique I deixou sem descendentes.

Romance de qualidade que resiste a modismos literários e atravessa gerações de leitores como referência no segmento de tramas históricas, Os pilares da terra também é o mais popular dos livos de Follett. Mesmo 20 anos depois de seu lançamento, o título vende mais de 100 mil exemplares por ano só nos Estados Unidos e voltou a ocupar o primeiro lugar nas listas em 2007, quando foi escolhido livro do mês pelo The Oprah Book Club. O livro manteve-se na lista dos mais vendidos por seis anos no Rino Unido, Itália, Alemanha e, no Brasil, é um dos destaques do catálogo da Rocco, por onde ganha reimpressões sucessivas desde o seu lançamento.

Em 2010, a saga histórica e Follett ganhou uma bem-sucedida adaptação para a TV, orçada em U$ 40 milhões, produzida por Tony e Ridley Scott, com grande elenco e sete indicações aos Emmy Award. A série apresentou a história a um nova audiência em potencial. Nos EUA, foram mais de 8 milhões de telespectadores, sucesso absoluto de audiência também na Espanha, Itália, Alemanha e Holanda.

Épico que consegue captar simultaneamente o que acontece nos castelos, feiras, florestas e igrejas, Os pilares da terra é a recriação magistral de uma época que nossa imaginação não quer esquecer.





Leia Isso: Inferno - Dan Brawon


Inferno, a nova aventura do professor Robert Langdon, não difere muito muito dos outros livros escritos pelo escritor Dan Brown, seguindo a fórmula, roteirizada de antemão, que o consagrou como best-seller: estão lá os capítulos curtos, que fornecem a história em pílulas de novas informações cheias de ação e reviravoltas, com ganchos que prendem a atenção do leitor até o(s) desfecho(s) final(is) – geralmente decepcionante em livros do gênero. Criatividade para formular uma trama mirabolante e talento para manter a curiosidade do leitor aguçada até o final, são o suficiente para transformar um autor limitado em fenômeno de vendas e em Inferno, assim como também em O Código Da Vinci, Dan Brown injeta em sua fórmula uma história bastante interessante. E boas histórias às vezes podem salvar maus livros.
Acordando com amnésia em Florença, Itália, Langdon passa o tempo todo fugindo de assassinos ao lado da misteriosa e inteligentíssima dra. Sienna Brooks. Como consequência de sua amnésia, Langdon tem pesadelos com rios de sangue, pessoas mortas e uma mulher de cabelos prateados que lhe diz uma frase enigmática: “busca e encontraras”. A sua única pista para desvendar o mistério sobre como foi parar na Itália, quem está o perseguindo e o porquê de sonhos tão incomuns é um pequeno projetor que mostra a tela de Botticelli Mappa dell’Inferno, que logo Langdon percebe ter sido adulterado.
Enquanto isso, uma agência secreta a bordo do navio Mendacium, especializada em ajudar seus clientes a realizar propósitos escusos, está prestes a revelar para o mundo os segredos obscuros de um cliente paranoico que colocou toda a humanidade em perigo e se suicidou.
sandro botticelli inferno
Mappa dell’Inferno, de Sandro Botticelli
Abordando preocupações reais como o excesso de pessoas no planeta e a escassez de recursos naturais, Dan Brown utiliza as questões pessoais de uma personagem que trabalha como alta funcionária da ONU o tempo inteiro como pista para as intenções do cliente misterioso (em uma rima narrativa pobre que quase passa despercebida). Ele não se furta de deixar transparecer que simpatiza com a solução idealizada por seu personagem meio gênio, meio louco. O que deixa toda a trama fascinante é o seu pano de fundo. As pistas escondidas nas mensagens nos levam através de Langdon a conhecer mais sobre Dante e o Inferno, livro primeiro da sua Divina Comédia - que em muito contribuiu para a noção de inferno adotada até hoje pela Igreja Católica -, e podemos viajar um pouco através da História contadas durante um “tour” entre as locações e suas construções e obras de arte em Florença, Veneza e Istambul. Dan Brown parece empenhado em rebater as críticas das imprecisões históricas em sues livros, encontrando soluções elegantes para fazer citações às suas fontes de pesquisa, que inclui até mesmo a Wikipedia – o que pode demonstrar uma vontade de não trapacear.
No final das contas Dan Brown permanece escrevendo de forma um tanto conservadora para o público médio que gosta de ver a redenção dos vilões, o romance entre os protagonistas, as revelações de que nada é tão mau quanto parece e o bem sempre triunfa – chega a constranger a passagem onde cita, com bom humor, o desconforto de Langdon diante da “quantidade de pênis expostos” em um local com estátuas de homens nus. Apenas em um breve momento o livro traz algo que parece revelar algo criativo, mas capítulos adiante notamos que caímos em uma das pegadinhas do livro. 

Dan Brown e sua literatura de entretenimento cumprem bem o seu papel de divertir em Inferno, um thriller com personagens carismáticos, bastante ação e uma história que, apesar de seu desfecho um pouco decepcionante, nos leva o tempo todo a querer descobri-lo. E se o principal positivo na leitura de um best-seller, como bem apontou Danilo Venticinque na Época, é ser introduzido a autores clássicos, Inferno deixa com vontade de tirar correndo o exemplar de A Divina Comédia da estante.

Robert Langdon


 Candidatas à dra. Sienna Brooks



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...