sábado, 7 de setembro de 2013

Leia isso... Garota Exemplar

 Ganhei esse livro do meu filho Fabrízio no Dia das Mães de 2013 ... fiquei muito emocionada, como vocês sabem muito bem, amo livros, e ele teve todo um trabalho de pesquisa para escolher esse ... AMEI!!!!  ...
Bom, diga-se de passagem, o Fabrízio sempre que me presenteia, costuma acertar em cheio!!!!


Uma das mais aclamadas escritoras de suspense da atualidade, Gillian Flynn apresenta um relato perturbador sobre um casamento em crise ...
Na manhã de seu quinto aniversário de casamento, Amy, a linda e inteligente esposa de Nick Dunne, desaparece de sua casa às margens do Rio Mississippi.
Aparentemente trata-se de um crime violento, e passagens do diário de Amy revelam uma garota perfeccionista que seria capaz de levar qualquer um ao limite.
Pressionado pela polícia e pela opinião pública e também pelos ferozmente amorosos pais de Amy, Nick desfia uma série interminável de mentiras, meias verdades e comportamentos inapropriados.
Sim, ele parece estranhamente evasivo, e sem dúvida amargo, mas seria um assassino?

  Como sempre ... coloco rostos nos personagens assim que começo um livro .... e esses dois ai caíram muito bem durante a trama!! 


Amy também tem um gatinho lindo ... o Bleecker ... o papel dele não e muito relevante ao contexto, porem fico o tempo todo pensando ... Quem alimentou o gato? rrrssss

Gillian Flynn (nascida em 1971) é uma escritora americana e critica televisiva na Entertainment Weekly.
Ela publicou três livros: Na própria carne (2006), Dark Places (2009), e Garota Exemplar (2012).


Peco desculpas a falta de alguns assentos ... meu teclado estah totalmente fora de si!!!! rsssss

domingo, 16 de junho de 2013

Leia isso: 10º livro da Irmandade da Adaga Negra






Décimo volume da série Irmandade da Adaga Negra, Amante renascido conta a história do vampiro Tohrment. Há muito tempo eu realmente queria ler algo sobre Tohr, o seu jeito como o vampiro mais equilibrado da Irmandade foi algo que sempre me atraiu na personagem, fazendo com que ele fosse um dos meus Vampiros preferidos, depois dele virão Wrath, Zsadist e John Matthew, claro. Parte de sua história, porém, já havia sido contada nos livros anteriores, sendo em maior parte em Amante Meu, o 8º  volume da Irmandade.


Mas a escolha de Tohr como protagonista para essa décima empreitada me pegou de surpresa. Lendo Amante Libertada, imaginei que Qhuinn seria o próximo da lista a ganhar um livro próprio. Havia muitos capítulos com ele e nenhum (ou quase nenhum) com Tohr, como J. R. Ward sempre conta uma história paralela à principal que acaba virando o piloto do livro seguinte e em Amante Libertada a subtrama estava bem concentrada em Qhuinn, imaginei que o vampiro finalmente teria a sua história contada. Isso porém não aconteceu e Tohr é o protagonista da vez. E para deleite dos seguidores da série, o livro é incrível.

Tohr sofreu uma grande perda e desapareceu, retornando tempos depois com o anjo Lassiter. O vampiro jamais se recuperou da perda, porém não deixou de lutar contra os Redutores. Seu sofrimento causou problemas físicos, pois ele deixou de se alimentar do sangue de uma fêmea.

Em contrapartida No’One, uma vampira que chegou à mansão da Irmandade para cuidar de Payne, tem a chance de ajudar Tohr a recuperar a sua antiga forma física, alimentando-o. Assim, surge algo que ambos não contavam, uma paixão que vira amor. Mas nem tudo ocorre bem e o casal passará por diversas situações que atrapalharão a relação, até conseguir o esperado final feliz.
E o grande mestre da aproximação de ambos é o anjo Lassiter que tem  missão de ajudar uma alma a passar finalmente para Fade, pois depois de sua morte tal alma ficou presa numa espécie de purgatório, conhecido como Limbo

Uma coisa que tenho notado é o fato da autora deixar um pouco de lado a luta com a Sociedade Redutora. Realmente com a introdução de um novo grupo de vampiros em Caldwell, recém chegados do Mundo Antigo, o foco da Irmandade passou a ser manter Wrath no trono e eliminar o bando de vampiros.

Além de Tohr, ganharam destaques na trama, Qhuinn, ainda sofrendo com seu caso não resolvido com Blay, e cuja história será contada no próximo volume, Lover at Last. Também Xhex e John, que eu adoro como um casal pena que ficaram um pouco exclusos da história, separados e com muitas DR’s ....
E achei bem interessante o momento entre Xcor, o líder dos vampiros rivais, e da Escolhida Layla, passando uma impressão bem diferente do vampiro, mostrando que ele não tem somente um lado vingativo e violento. Meio ele capaz de amar e não é tão mal assim.

Não gosto do vampiro Xcor,  muito menos ainda de sua aparência ... de tão feio as moçoilas mundanas levam um baita susto quando são apresentadas a fera, mas mesmo assim é uma personagem que ajudou a dar mais vivacidade para a trama. E espero que no futuro, com esse lance com a Escolhida Layla, ele possa ganhar seu próprio livro. Isto é, se ele não cair nas mãos da Irmandade primeiro, o que parece mais provável.

Termino dizendo que o desfecho é um dos mais lindos que já li.  J. R. Ward acertou em cheio.


Observação: os livros da Irmandade da Adaga Negra são voltados ao público adulto, pois contém cenas de sexo, explicitamente descritas.

resenha daqui ...  com meus pitacos  OK ...

 - Mania é mania ...  quando leio um livro dou caras e bocas aos personagens ....  ai estão "meus"  Tohrment e Autumn ...

1- Amante Sombrio (Dark Lover) — Wrath e Beth Randall
2- Amante Eterno (Lover Eternal) — Rhage e Mary Luce
3- Amante Desperto (Lover Awakened) — Zsadist e Bella
4- Amante Revelado (Lover Revealed) — Butch Ou’Neal e Marissa
5- Amante Liberto (Lover Unbound) — Vishous e Jane Whitman
6- Amante Consagrado (Lover Enshrined) — Phury e Cormia
7- Amante Vingado (Lover Avenged) — Rehvenge e Ehlena
8- Amante Meu (Lover Mine) — John Matthew e Xhex
9- Amante Libertada — Manny e Payne
10- Amante renascido — Tohr


sábado, 8 de junho de 2013

Leia isso: 9º livro da Irmandade da Adaga negra

Título Original: Lover Unleashed
Tradução: Carolina Curassá Rosa
Número de páginas: 556
Selo: Universo dos Livros
Autor(es): J.R. Ward


Sinopse: O novo volume da série mais instigante sobre vampiros é palco de grandes revelações do mundo criado por J. R. Ward. 
Um turbilhão noturno, com personagens perigosos, faz da Irmandade da Adaga Negra uma saga assustadora e de paixões arrebatadoras! Amante Libertada traz Payne, irmã gêmea de Vishous, tendo que enfrentar um grande desafio: arrumar forças para sobreviver com uma possível paralisia. 
Para que seja salva, o Dr. Manuel Manello é chamado, na esperança de que suas habilidades médicas a tirem dessa condição. 
Esse encontro de mundos é a base para o início de um romance recheado de riscos, sedução e erotismo.


RESENHA

  Do primeiro ao sétimo livro da série eu realmente amei, fiquei tão apaixonada pela escrita da autora e a maneira de conduzir a narrativa, que ficava ansiosa para o próximo lançamento. E em relação a publicação a editora Universo dos Livros foi perfeita, lançava a cada dois meses um livro da saga, tanto que hoje alcançamos o numero de publicação do exterior.

Mas vou abrir meu coração, a história de Payne com o Dr. Manny não me cativou não ... em compensação estou ansiosíssima pelo 10º e último .... sobre o desfecho de Thorment ... meu preferido

domingo, 7 de abril de 2013

Leia isso: 8º livro da Irmandade da Adaga Negra

607  páginas


 XHEX



Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, desenrola-se uma furiosa guerra entre vampiros e seus assassinos. Há uma irmandade secreta, sem igual, formada por guerreiros vampiros defensores de sua raça.

John Matthew já percorreu um longo caminho desde que foi encontrado vivendo entre os humanos, quando sua natureza vampírica ainda era desconhecida. Recolhido pela Irmandade, ninguém poderia adivinhar qual a sua verdadeira história ou a sua real identidade: uma encarnação de Darius. E John terá de recorrer a essa personalidade em uma luta sem precedentes para saciar sua sede de vingança.
A bela Xhex tem lutado a todo custo contra a atração que sente por John, pois já viu a loucura consumir o amor uma vez, quando um macho se deparou com a escuridão de sua vida dupla. Mas o destino provará aos dois que o amor é inevitável para as almas gêmeas.
John Matthew, no coração de uma guerra, encontrará forças em sua verdadeira personalidade para resgatar sua amada.

RESENHA

O livro Amante Meu, foi que mais relutei para ler, não tinha grande expectativas até por causa do personagem principal John Matthew, mas não porque não gosto de John, pelo contrário, acho um personagem interessante, mas todo o sofrimento que ele passa desde o início que ele apareceu na série, ao mesmo tempo estava interessada e desejava que o personagem tivesse alguma felicidade na vida, que nunca foi fácil.

Depois de ser praticamente resgatado pela Mary e Bella no decorrer do livro Amante Eterno, e em partes encontrou sua verdadeira identidade, antes vivia sozinho depois que saiu do orfanato, e quando encontrou a irmandade conheceu Thor e Wellsie e praticamente conheceu a palavra família, e como sempre por infelicidade isso foi excluído pela morte de Wellsie e o desaparecimento de Thor.

John sempre teve uma maturidade e uma personalidade especial, acompanhamos a evolução de John, na sua fase de jovem perdido sem saber o que era, até a sua transição e transformação em um jovem guerreiro da raça, e como a Xhex definiu num trecho do livro Amante Consagrado, “(...) os olhos do garoto eram velhos demais para o seu rosto jovem (..)”  e quem já leu os livros anteriores sabem bem o motivo desse antagonismo, por essas diversas características, me deixou confusa na definição de um só modelo de personagem para John, por isso vocês irão ver, vários tipos de aparência para John.

John quando esta com o Thor, eu o vejo ainda como aquele garoto perdido e necessitando de carinho e afeto, quando John está com seus pensamentos, é o garoto e o homem em conflito, o que ainda precisa de compreensão e atenção e mesmo assim o homem que não se curva para as dificuldade, e nesse livro tem o homem John mesmo com todas as inseguranças de Xhex é o homem que é o porto seguro para ela, mesmo muitas vezes precisando de um para ele, é o homem sexy, decidido que sabe de si.

Desde o segundo livro da série, John vem com altos e baixos, bem mais baixos, a volta de Thor poderia tornar a vida de Jonh melhor, porém não tornou, piorou, em todo Amante Vingado, John passa em tormento, e para completar Xhex é sequestrada pelo novo líder dos redutores (o nome do líder nunca revelei nas resenhas e irei manter o segredo, porque quando descobri quem era, fiquei impressionada, então não irei estragar isso para as pessoas que ainda lerão os livros).

E o livro Amante Meu começa após quatro semanas do sequestro de Xhex, em quanto John está desesperado a sua procura, Xhex está passando por enormes dificuldades com o líder dos Renegados, no início o líder só queria torturá-la por vingança da morte de sua amante por Xhex, diferente dos demais Renegados, o líder não tem problema de impotência sexual, então deduzam todas as violências físicas e psicológicas que Xhex está passando...
Mas não se preocupem, não é nada descritivo e explicito, é bem do estilo Ward, nós deduzimos e conseguimos entender através de insinuações o que ocorre com Xhex, mas ao mesmo tempo esse cativeiro despertou em Xhex alguns sentimentos em relação ao John que irão influenciar na relação quando encontrá-lo. E mesmo que John encontre onde  Xhex está presa, seria impossível vê-la... Como assim??? Só lendo o livro para entender o motivo.
A personagem de Xhex sempre desde o primeiro livro em que ela aparece, diferente de John, sempre teve uma personalidade única, forte, decidida, resolvia tudo sozinha, o trabalho dela era bem masculino, ela era a chefe da segurança da boate ZeroSum de Rehvenge (livro Amante Vingado), até certo ponto bastante masculinizada, mas nunca imaginei que ela seria frágil, pois ela é... bem mais que o John posso dizer, toda aquela dureza era somente casca e também pela vida de sofrimento que ela teve desde de que nasceu, ser de mãe vampira e pai sympatho nunca deu muitas chances na vida de Xhex, e por incrível que parece igualmente ao John ela tem carteirinha de sócio no “Clube dos Sobreviventes”.

Agora imagina um casal aparentemente tão diferente e ao mesmo tempo tão igual, são muitos choques, praticamente todo livro, ambos ao mesmo tempo precisam muito um do outro, mas ao mesmo tempo se repelem ou por não saber o que fazer com sentimentos ou por ter medo de senti-los.
Juntamente com o conflito sentimental, tem o conflito de personalidades e objetivos, quem já leu os livros e pode comprovar Xhex em ação, ela é bastante vingativa, e com certeza o líder dos redutores é um alvo em potencial, porém John como um "macho de valor" quer vingar o que aconteceu com Xhex, mas sendo que ela sempre lutou suas próprias batalhas não quer a interferência de John, ou seja, mais desentendimentos.
E com todas as brigas paralelamente há uma explosão sexual e bastante sensual, vou ser linchada com o que irei falar, mas apesar do Rehv com aquela ajuda "extra"(kkkk quem leu Amante Vingado sabe o que estou me referindo) John Matthews e Xhex ao meu ver, se superaram, cenas pra lá de quentes, a do banheiro e corredor, bom deixa pra lá... 
Mas até o final do livro, o casal vai alternar muito, entre cenas quentes, desentendimentos e mágoas, e principalmente Xhex terá grandes revelações e surpresas, nada que interfira no relacionamento com John, achei o relacionamento de ambos ainda aberto a grandes conflitos nos próximos livros, pelo jeito Ward é apaixonada por John.
Mas o livro igualmente como vem sendo desde de Amante Liberto, tem várias histórias paralelas, de personagens para os próximos livros, que irei comentar por tópicos abaixo:

Darius, John, Tohr e Xhex
Porque esses quatros num tópico, porque a magnifica Ward, nos mostrou que ambos tem relação um com o outro, a amizade paternal de Tohr e John tem um motivo especial para acontecer, e a relação da Xhex com John é praticamente um encontro de destino, a trama que a autora fez até chegar o livro Amante Meu, foi incrível.

No primeiro livro da série, quando Darius morre, ele estava com o Tohr no ZeroSum, apesar de saber da grande amizade as vezes comentada por Tohr em relação a Darius, mas nesse livro através de passagens do diário, vemos o começo da amizade que praticamente era pai e filho, a história de Tohr nem desconfiava que fosse tão triste, e que as vezes se assemelha ao sentimento de abandono de John, Tohr realmente entende.
 E depois de conhecer melhor o inicio de Tohr e Darius, entendi mais ainda o transtorno de Tohr por Wellsie, e logo no inicio dessa amizade um acontecimento é diretamente ligado a Xhex.
Acho que foi talvez o ponto alto do livro, realmente foi bem empolgante saber e conseguimos entender melhor os personagens.


Lassiter
Sempre tenho que abrir um tópico para ele, atualmente por causa dos dramas nos livros, ele que dá a suavidade e a diversão, ele apareceu pouco nesse livro, mas nos próximos livros, e principalmente o livro de Tohr ele irá ter uma participação essencial para ajudar Tohr.
“O ataque epiléptico veio tão de repente que John não teve tempo para tentar lutar contra a crise – em um momento estava sentado ouvindo Tohr; no outro, estava caído ao chão, movimentando o corpo em uma dança frenética.
(...) Tohr estava sobre ele, agachando-se.
- Como está? – o cara perguntou firme.
(...)
Sinto como se tivesse sido batido em um liquidificador.
O anjo caído assentiu gravemente:
- Sua aparência também diz isso.
Tohr lançou um olhar severo ao cara, em seguida, voltou-se para John.
- Não se preocupe, ele é cego.
- Não, não sou.
- Em um minuto e meio, você vai ser. – Tohr segurou John pelo braço e o arrastou de volta para a cama. – Quer beber alguma coisa?
- Ou talvez um cérebro novo? – Lassiter ofereceu.
Tohr se inclinou.
- Prestando um serviço público, vou deixa-lo mudo também, certo?
- Você é tão generoso.”


 BLAY


QHUINN

Blay & Qhuinn

Leio IAN e sou apaixonada pela série, por ser de vampiros, por toda a história da raça, a cultura e as leis, Ward criou uma sociedade tão real que você tem certeza que irá um dia esbarrar com um irmão se for em Caldwell, como uma pessoa heterossexual realmente sou totalmente contra uma relação que futuramente podem ser bastante aberta entre Blay e Qhuinn, já que tenho informações que depois do Tohr terá um livro sobre os dois.
Outra coisa que não gosto da dupla, além de todo o desconforto na leitura, sinto que Ward não se sente a vontade de escrever as cenas, ou melhor, não sabe escreve-las, pois tem diálogos e pensamentos tanto de Blay ou Qhuinn que são demasiadamente piegas, como por exemplo, “(...) Blay percebeu que estava colocando os lábios na mesma borda em que Qhuinn bebia.”
Para não pensarem que sou contra relações homossexuais, sinceramente Blay e Saxton convenceram muito mais como casal, me agradou mais e não senti tão incomodada.
Enquanto Blay e Qhuinn talvez porque fazem parte de um imaginário feminino de homens perfeitos, talvez seja uma decepção puramente feminina para essa relação, ao mesmo tempo com a pieguice dos sentimentos descritos pela autora. 

Gregg & Holly

Estava lendo o livro quando apareceu Gregg, um apresentador de um programa que procura fantasmas em casa mal assombradas, claro é um charlatão que faz truques e engana o público.
Fique pensando, a Ward endoidou, não me diga que vai ter fantasma agora na história, mas ela não ficou doida, tudo tem um motivo sempre.
Porém numa dessas casas Gregg realmente encontra um fantasma, que aparentemente está é muito vivo, depois da parceira de Gregg, Holly, jura que teve uma noite na cama com o "fantasminha" (na minha casa não tem um desses... que droga!).
Após a "interferência" dos fantasmas Holly e Gregg desenvolve uma relação, porém o fantasma na realidade é.... seguinte não sei se esse personagem aparecerá nos próximos, mas acho que daria um personagem interessante.
resenha daqui

Série Irmandade da Adaga Negra

1- Amante Sombrio (Dark Lover) — Wrath e Beth Randall
2- Amante Eterno (Lover Eternal) — Rhage e Mary Luce
3- Amante Desperto (Lover Awakened) — Zsadist e Bella
4- Amante Revelado (Lover Revealed) — Butch Ou’Neal e Marissa
5- Amante Liberto (Lover Unbound) — Vishous e Jane Whitman
6- Amante Consagrado (Lover Enshrined) — Phury e Cormia
7- Amante Vingado (Lover Avenged) — Rehvenge e Ehlena
8- Amante Meu (Lover Mine) — John Matthew e Xhex
9- Lover Unleashed — Manny e Payne
10- Lover Reborn (27 Mar 2012) — Tohr

Quer saber mais??

domingo, 17 de março de 2013

Leia isso: 7º Livro da Irmandade da Adaga Negra


AMANTE VINGADO -  717 páginas


Nas sombras da noite de Caldwell, Nova York, desenvolve-se uma furiosa guerra entre os vampiros e os seus assassinos. Há uma Irmandade secreta, sem igual, formada por seis guerreiros vampiros, defensores de sua raça. Enquanto eles defendem a raça dos redutores, a lealdade de um vampiro especial será posta a prova – e sua perigosa natureza será revelada…


Rehvenge sempre manteve distância da Irmandade, pois guarda um letal segredo que poderia fazer dele uma arma na guerra contra os redutores. E enquanto as conspirações dentro e fora da Irmandade ameaçam revelar a verdade sobre o ele, Rehv se aproximará da única luz que clareia seu mundo de escuridão e jogos de poder, Ehlena, uma vampira que nunca conheceu a corrupção e traição… é a única que pode salvá-lo da destruição eterna.

Todos os reis são cegos.
Os bons enxergam isso e utilizam mais que sua visão para governar.
LONGA VIDA AO REI!!! Embora o tema central de Amante Vingado seja os conflitos emocionais de Rehvenge e sua luta para dominar o seu lado devorador de pecados, Wrath também vem com tudo neste 7º volume da Irmandade...roubando a cena em diversos momentos.

Mergulhamos de cabeça com nosso amado soberano naquilo que seria o seu pior pesadelo e junto com ele aprendemos o valor da superação, que muitas vezes só acontece depois que nos despojamos de preconceitos e nos permitimos arriscar.


Wrath e Beth protagonizam a pior briga de casal de todos os tempos no seio da Irmandade, assim como uma das melhores cenas de amor da série até agora...ahhhhh se aquela escrivaninha falasse!!  - Mas o bom é que o amor sempre vence tudo, claro que, desde que ainda exista respeito e confiança. E, embora elas tiveram seus momentos de abalo sísmico nossos soberanos conseguiram dar a volta por cima.

Bem, mas voltemos ao nosso Rehv! Gente, o que foi este homem??? Não é de hoje que nosso Bad Boy Moicano vinha se salientando na trama e é claro que estávamos ansiosíssimas para ler o livro dele. E realmente ele não decepcionou em nada!!
Um macho de valor como X-Hex nos afirma (mas principalmente para Ehlena) que teve que suportar uma chantagem desumana (tá eu sei que praticamente ninguém por lá é humano, mas vocês me entenderam) para proteger sua mãe, irmã, sobrinha e agora a fêmea de sua vida. Um segredo sórdido (que já é do nosso conhecimento a algum tempo), que deve ser mantido a todo o custo.

Rehv é praticamente um mafioso, sempre preferindo arrancar os dedos dos outros para que não lhe roubem os anéis. Traficante e Cafetão, ele e seus comparsas Trez, iAm e X-Hex dominam o submundo de Caldwell. Mas ele não se orgulha do que faz, isto é apenas um modo de manter o seu segredo.

Ward nos mergulha no eterno flagelo de Rehv, em seu sofrimento de cafetão à prostituto, no conflito entre o mafioso e o chefe honrado de sua família. Entre o Amor e o Dever. Mas, principalmente em sua vergonha...e esta é uma constante em sua vida. Pelo menos até conhecer Ehlena.

Amante Vingado faz jus ao tamanho, visto que a qualidade é realmente proporcional ao número de páginas. Ward nos cativa com uma narrativa sensual e intensa.
A melhor parte é que ela deixa de lado a luta com os redutores, passando a tecê-los como estrategistas e não somente uma sopa de letrinhas burra e insistente...o que para nós foi uma grata surpresa, visto que a guerra sem sentido entre eles e a Irmandade tem sido a parte mais chata da série...assim, com os redutores aparecendo muito pouco, a narrativa se tornou mais fluída e menos cansativa...APROVAMOS MUITO!!

A diagramação e revisão da Universo dos Livros foi brilhante como sempre, fazendo por merecer a publicação desta Saga tão maravilhosa aqui no Brasil e a capa também foi a melhor até o momento (escolha dos leitores é claro).


Resenha daqui 



Série Irmandade da Adaga Negra

1- Amante Sombrio (Dark Lover) — Wrath e Beth Randall
2- Amante Eterno (Lover Eternal) — Rhage e Mary Luce
3- Amante Desperto (Lover Awakened) — Zsadist e Bella
4- Amante Revelado (Lover Revealed) — Butch Ou’Neal e Marissa
5- Amante Liberto (Lover Unbound) — Vishous e Jane Whitman
6- Amante Consagrado (Lover Enshrined) — Phury e Cormia
7- Amante Vingado (Lover Avenged) — Rehvenge e Ehlena
8- Amante Meu (Lover Mine) — John Matthew e Xhex
9- Lover Unleashed — Manny e Payne
10- Lover Reborn (27 Mar 2012) — Tohr

Quer saber mais??

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Leia isso: Os miseráveis


Uma adaptação do clássico de Victor Hugo por Walcyr Carrasco.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...